segunda-feira, 18 de maio de 2009

Robert e Shana ParkeHarrison

Há muito tempo que não começava a trabalhar tão cedo, na tranquilidade e silêncio de inicio de dia, a uma hora da azafama característica do inicio dos dias. Quase me esqueci de como era levantar cedo, ainda o prédio dorme, e sair aos primeiros raios de sol, ainda fresco, mas com o ar já a aquecer.
.
Temos dias em que o que precisamos é de reorganização, reorientação, encontro interior, estabilidade. Dias para parar e repensar. A partir daí, um dia havemos de chegar a este ponto, em que tudo está pronto e à nossa espera para ser algo de novo, porque cada dia que começa é um universo de possibilidades que por vezes não são o que pensávamos ser, e quando assim é, é essencial arrumar a bússola, caminhar. Um dia, quando a retirarmos do bolso, ela marcará um novo rumo.
.
Um dia arrumei o verão. Hoje parece que o tirei do bolso. Será que permanecerá?

8 comentários:

clic disse...

Só te sei dizer que 'inda agora é Primavera! :)

GRAFIS disse...

Pois é.
Então, apenas e só, ainda, um prenuncio de verão.
:)

estrelaminha disse...

boa tarde!
se o coração permanecer quente, não há estação que resista. ;-)
tem uma boa semana!
beijocas

fiel.jardineira disse...

Às vezes basta um segundo para mudar uma vida... para o bem e para o mal...tenhamos esperança no bem :)
Gostei conhecer-te no jantar bloguer, espero novas oportunidades.
Bjs

GRAFIS disse...

Olá estrelaminha,
se o coração não se mantiver quente, o corpo sucumbe às estações, e com ele o que levamos dentro da algibeira.
Mas tb é verdade que o corpo muita vezes o mantém quente, não deixa que ele arrefeça, não importa que estação :)
Uma boa semana para ti tb.
Bj

fiel.jardineira
por vezes são precisos muitos até que percebamos (ou queiramos aceitar) a necessidade de mudança, para o bem, claro.
Tb gostei de vos conhecer. Na próxima, lá estarei, se não chover :)
Bjs

Dantins disse...

Que o verão permaneça na tua vida e te aqueça o coração com os seus raios de sol.

GRAFIS disse...

Obrigada Dantis, na minha e na de todas nós.

subtilezas disse...

o pior é quando precisamos muito desses dias mas não os podemos ter porque há sempre mil coisas a fazer que ficam sempre mal feitas.