segunda-feira, 17 de março de 2008

Grãos de polén, ampliação 500x.
.
.
Hoje a minha médica perguntou-me se, por algum acaso, tinha mudado de profissão, se caso adormecesse, havia algum risco de ir contra alguém ou alguma coisa, ou cair para cima de alguma coisa ou alguém… respondi que, amanhã, só se fosse para cima do computador, o que poderia representar um grave problema ou então uma grande oportunidade para começar a escrever relatórios “a la carte” com todos os predicados e sem os floreados e considerandos que certas pessoas merecem… a sangue frio.
Ao invés disso, quer-me parecer que amanhã vou ter um dia com menos alergias, mas altamente improdutivo e a fazer jus ao nome que tantas vezes nos chamam. O que vale é que quinta-feira de manhã são as últimas horas de trabalho. Até lá, lá me vou roçando pelas paredes, o que é bem melhor que roçar noutras partes menos próprias, ou até mesmo não emitir som.

3 comentários:

serotonina disse...

Que imagem fantástica, alguns grãos parecem diatomácias. Geometricamente perfeitas.
Roçar nas paredes não é bom, não é não.

RV disse...

lololo, as melhoras então,

:)

GRAFIS disse...

Sero
às vezes são elas que nos valem :)

rv
obrigada, estou em pulgas para que isso aconteça :)